sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Deutschland!

Feriado nacional na Alemanha. Dia da reunificação. Vento gelado, de cortar cada um dos pêlos que guarnece a orla das pálpebras. País unido na superfície fria da terra alemã, onde ninguém cava muito fundo por medo daquilo que pode encontrar, e se o faz, o faz com luvas, fobia alemã das mãos sujas. Com o amigo Jonas Lieder, café-da-manhã em nosso boteco berlinense de escolha, na velha Berlim Oriental em que vivemos. Bonde até a Friedrichstrasse, visita ao Berliner Ensemble para ver a programação, passagem melancólica pela estátua de Brecht. Caminhada ao longo do rio Spree até o Parlamento e o Portão de Brandemburgo, onde uma bandinha alemã qualquer canta em inglês, patrocinada pela Coca-Cola.

Os passantes empanturram-se de cerveja e salsichas. Berlim, Berlim, ângulo privilegiado para a contemplação do campo de batalha ideológico contemporâneo, cidade pós-cratera.

Jonas Lieder e eu decidimos então ir ao cinema, para ver o filme de Uli Edel sobre a Facção do Exército Vermelho, baseado no livro de Stefan Aust, sim, em pleno dia da reunificação contemplar imagens da divisão alemã, num filme em que o melhor, provavelmente, é a interpretação brilhante da atriz Martina Gedeck para a personagem da jornalista e escritora Ulrike Meinhof, que em 1970 participa da fundação do grupo de guerrilha urbana.

Hoje, querida Berlim, quero ouvir as vozes alemãs, mas aquelas que Denise Stoklos no contexto brasileiro chamou um dia de vozes dissonantes, em meio à hipocrisia ao sul do Equador, tristeza de São Paulo, tristeza de Berlim, é como um banho frio amar duas cidades tristes.


(Joseph Beuys)


(Heiner Müller)


(Hannah Höch)


(vídeo para a canção "Geld/Money" do grupo Malaria!)


Die Tödliche Doris - Naturkatastrophenballet (1984)


(Atari Teenage Riot)

Um comentário:

gláucia machado disse...

o calor de seu texto é maior que o frio dessas duas cidades separadas, reunidas em sua poesia
beijo brisa e maresia de maceió alcancem você!

Arquivo do blog