quinta-feira, 3 de junho de 2010

Poema inédito e entrevista

Caros, a nova edição da revista eletrônica Celuzlose está no ar. Conheci seu editor, o poeta Victor Del Franco, em minha passagem pelo Brasil em dezembro do ano passado, quando lancei o Sons: Arranjo: Garganta. Del Franco perguntou-me se eu daria uma entrevista para a edição de junho da revista; eu aceitei, mesmo sabendo que as pessoas já devem estar cansadas do que tenho a dizer sobre isto ou aquilo. De qualquer maneira, a entrevista foi muito legal e estimulante, tentei elaborar, da forma mais clara possível, algumas ideias que ainda parecem gerar certa antipatia, como minha crença na conjunção entre estética e ética, a historicidade do fazer poético, as relações entre oralidade e escrita. Quem se interessar, passe pela revista. Quem estiver cansado do que tenho a dizer, espero que encontre algum prazer no meu poema inédito, ao lado de três outros poemas, um de cada um dos meus livros publicados, assim como links para alguns dos meus vídeos, como o de minha performance na Espanha para as "Six songs of causality", meus "ensaios orais" Garganta com texto (2006) e A educação dos cívicos sentidos (2009), além de poemas-em-vídeo como o "Pequeno estudo sobre os ciúmes", uma das coisas que mais gosto de ter feito.


Motivo muito melhor para visitar a revista é a possibilidade de ler poemas inéditos de Érico Nogueira e da portuguesa Sylvia Beirute, além de poemas visuais de Arnaldo Antunes.


REVISTA CELUZLOSE - edição de junho de 2010. Editada por Victor Del Franco.

.
.
.

2 comentários:

S.Ribeiro disse...

com certeza mais uma vez minha visita por aqui resultou em bons frutos. celuzlose é ótima. seu poema inédito impõe. a entrevista, particularmente somadora.

abraços!

Ricardo Domeneck disse...

Obrigado, meu caro!

abraço

Ricardo

Arquivo do blog