domingo, 12 de junho de 2011

Celebrando os heróis dos meus olhos: Édouard Boubat (1923 - 1999), fotógrafo

Édouard Boubat - "Autorretrato com Lella" (1951), sua musa.


Eu não sei muita coisa sobre a vida de Édouard Boubat, conheço apenas suas fotos. Não há muita informação na Rede. A primeira menção a seu nome que eu ouvi em minha vida veio do grande mestre das citações Jean-Luc Godard, no filme Éloge de l´amour (2001), um dos filmes mais importantes da minha vida, no qual uma das personagens, um senhor de idade, ao tentar descrever uma moça por quem foi apaixonado na juventude, diz: "Ela era como aquela moça da fotografia de Boubat, na praia, vestida com uma blusa branca e sutiã preto."


Édouard Boubat - "Lella, Bretanha" (1947)


Ninguém celebra aqueles que admira com tanta propriedade e respeito quanto Godard. O que se encontra na Rede sobre Boubat é que nasceu em 1923, no bairro de Montmartre, em Paris. Morreu em 1999, na mesma cidade. Estudou fotogravura na Escola Superior de Artes e Indústrias Gráficas (École Supérieure des Arts et Industries Graphiques - École Estienne), entre 1938 e 1942. Em 1947, ganhou o prêmio Kodak, do qual confesso desconhecer a importância. Foi repórter durante a Segunda Guerra. Dizem que, depois desta experiência, teria jurado nunca mais fotografar a destruição, apenas a celebração. Olhando para suas fotos, esta história, lenda ou não, faz todo sentido. Quis compartilhar estas celebrações.


(clique nas imagens para aumentá-las)










2 comentários:

Arquivo do blog